Foram investidos R$ 1,5 milhão na construção de rede via rádio, com mais de 20 antenas repetidoras em todo o estado 

Rondônia ocupa uma área de 240 mil quilômetros quadrados, equivalente à do Reino Unido. Com boa parte do estado coberta pela Floresta Amazônica, construir uma infraestrutura de telecomunicações eficiente é um desafio. Infelizmente, em muitas localidades é difícil conseguir um bom sinal de celular, o que, para uma distribuidora de energia, significa problemas no atendimento. 

Para resolver a situação e garantir o melhor e mais disponível atendimento à toda população de Rondônia, a Energisa decidiu construir seu próprio sistema de telecomunicações. Foram investidos R$ 1,5 milhão na instalação de antenas (são mais de 20 espalhadas pelo estado) que interligam um sistema de rádio conectado a todos os veículos de serviço da distribuidora.   

Esse investimento complementa outro projeto da empresa que visa aprimorar a qualidade do serviço: o Centro de Operações Integrado (COI), sistema capaz de “enxergar” toda a rede de distribuição do estado e realizar procedimentos de manutenção de forma remota. Com a nova rede de telecomunicações, todos os veículos da empresa ficarão conectados ao centro, garantindo a disponibilidade a todo momento. 

O eletricista Diermifran de Souza André, que atua na região de Ariquemes, explica como o sistema contribui para a agilidade no atendimento. “Quando precisava interromper o fornecimento de energia para fazer manutenção, por questão de segurança, eu tinha que pegar o carro e andar 10 km até encontrar um sinal de celular e avisar o COI. Então, voltava os 10 km para avisar ao colega que já podia consertar o equipamento. E depois do serviço terminado, tinha de andar novamente aquela distância toda para avisar que já podia retornar o fornecimento”, relata André. “Agora, facilitou muito. E quando terminar de instalar todas as antenas, vai ficar 100%.”

“Rondônia é o 13º maior estado do país e nem todas as regiões têm cobertura de telefonia eficiente. Investir nessa rede de telecomunicações é essencial para garantir a qualidade e agilidade de nossos serviços”, afirma André Theobald, presidente da distribuidora.

Ele comenta ainda que há municípios de Rondônia, como Cacaulândia, que só o sinal de uma operadora de celular, o que atrapalhava a comunicação também.

As equipes técnicas e os operadores de atendimento estão em constante comunicação. Os times de campo informam a sua localização a todo momento. Quando aparece algum problema na rede, o operador pode mobilizar o técnico mais perto do local imediatamente. “Com isso, o cliente é beneficiado com redução do tempo de atendimento para o despacho de serviços, especialmente os emergenciais”, destaca Rosana Pereira, coordenadora de automação e telecomunicações da Energisa. 

Segundo Rosana, quando a empresa assumiu a concessão, o sistema existente era limitado a poucas áreas de cobertura e estava tecnicamente obsoleto. Agora, cada uma das 20 antenas instaladas abrange uma área de 35 km, o suficiente para cobrir boa parte do estado. 

Confira a lista de municípios que receberam antenas repetidoras. Cada uma delas, cobre um raio de 35 km: 

  • Porto Velho 
  • Cacoal
  • Ji-Paraná
  • Pimenta Bueno
  • Vilhena
  • Colorado
  • Santa Luzia
  • Guajará-Mirim
  • Cerejeiras
  • Rolim de Moura
  • Jaru
  • Nova Mutum
  • Itapuã D’Oeste
  • Alta Floresta
  • Ariquemes
  • Monte Negro
  • Costa Marques
  • Nova Mamoré
  • Buritis
  • Espigão D’Oeste.