Negócio está alinhado com o plano de diversificação da Energisa para ampliar sua participação no segmento de energia renovável

A Energisa anunciou nesta segunda-feira (31/01/2022) a compra, por meio de sua subsidiária Alsol, de empresas do Grupo Vision, companhia especializada em geração distribuída solar fotovoltaica, localizada em Minas Gerais. A aquisição faz parte da estratégia de diversificação dos negócios que não relacionados àqueles regulados de distribuição de energia elétrica.

O valor de aquisição será de até R$ 75,6 milhões. O contrato foi assinado na última sexta-feira (28/01/2022) e a conclusão da operação está sujeita à verificação de condições precedentes, que serão aplicáveis a cada grupo de sociedades, usuais para transações como essa, incluindo a aprovação pelo Conselho de Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Com a efetivação da operação, por meio da Alsol, o Grupo Energisa passará a ser responsável pela operação de até 41 unidades de geração distribuída por fonte solar, que, ao fim dos aportes e obras de reforço necessários à implementação dos projetos, poderão adicionar até 136 MWp ao portfólio da Alsol. nos próximos três anos. Atualmente, a capacidade instalada da Alsol é de 77 MWp.

A compra da Vision faz parte do plano de crescimento da Energisa para os próximos anos. A empresa está focada em apoiar os clientes nos seus desafios na transição energética, conectando-os à melhor solução de energia para a construção de um mundo mais sustentável. “Começamos 2022 colocando em prática uma das frentes do nosso plano de crescimento. A ampliação do nosso portfólio de energia renovável está alinhada com a estratégia de diversificação. Essa aquisição é um importante passo rumo a consolidação da Energisa como uma plataforma de soluções energéticas para clientes B2B no Brasil”, afirma Roberta Godoi, vice-presidente de Soluções Energéticas, responsável pelas áreas de geração distribuída, comercialização de energia no mercado livre e serviços de valor agregado. 

A executiva acrescenta que a Energisa também deseja alavancar os negócios não regulados, com projetos de geração centralizada, geração distribuída com outras fontes de energia, além da ampliação do portfólio de serviços agregados e comercialização de energia.