Projeto de medalhista, apoiado pela Energisa, destaca jovens em campeonatos nacionais e internacionais

Mato Grosso pode ter atletas representando o Brasil nas próximas Olimpíadas. Os talentos que são promessas pela briga da medalha olímpica fazem parte do projeto do ex-atleta Vicente Lenilson. Atualmente, cerca de 180 crianças são atendidas pelas atividades do projeto em todos os polos. 

Vicente Lenilson participou de três olímpiadas e conquistou duas medalhas na competição na categoria revezamento 4 x 100. A primeira foi de prata, em 2000, nos Jogos de Sydney, e a segunda em 2008, nos Jogos de Pequim. 

O medalhista tem desenvolvido um projeto social e revelado nomes com grandes chances de entrarem para a elite do atletismo mundial. É o caso da Lissandra Maya, de 18 anos, que treina na equipe desde 2014. Hoje, ela é a 4ª melhor do mundo no salto em distância e representou o Brasil no Campeonato Mundial de Atletismo Sub-20, em Nairóbi, no Quênia. 

Além de Lissandra, Vicente Lenilson também destaca Adrienny Vitória, que, com 15 anos, é a primeira atleta no ranking brasileiro no salto triplo na categoria sub-16. A atleta faz parte do projeto há três anos e afirma que o esporte mudou a sua vida. “O projeto me trouxe inúmeras oportunidades e graças a ele tive a oportunidade de ter uma história diferente através do atletismo e ainda estou conseguindo me destacar nacionalmente na minha categoria na prova de Salto Triplo”, conta Adrienny. 

Energisa patrocina Instituto Vicente Lenilson 

A Energisa Mato Grosso patrocina o Instituto há quatro anos, incentivando o desenvolvimento social para abrir espaços e caminhos para que novas oportunidades cheguem para a sociedade em Mato Grosso. 

“A gente fica muito feliz em poder fazer parte da construção de um futuro para esses jovens. Poder incentivar e contribuir com projetos sociais é fazer a diferença na vida e na história das pessoas. Participar da construção de uma sociedade melhor e ter o compromisso com a valorização do ser humano, também faz parte das prioridades da Energisa”, comenta Riberto Barbanera, presidente da Energisa Mato Grosso.

Em 2014, depois de se aposentar, o ex-atleta fundou o Instituto Vicente Lenilson, com o foco de oferecer a inclusão social para crianças e jovens por meio do ensino de técnicas do atletismo. 

“Hoje eu tenho um prazer de falar que as crianças que saíram do Instituto, quando se tornaram jovens e adultos, entraram em uma faculdade, estão se formando, estão encaminhados. A ideia do Instituto é isso, pegar uma criança e formar grandes pessoas. E no futuro, grandes atletas que podem brigar por uma vaga olímpica”, comenta o presidente do Instituto.  

Lenilson conta que iniciou a vida no mundo dos esportes com um projeto social e, depois de parar de competir, se sentiu na obrigação de também oferecer oportunidades para outras crianças.

“Eu comecei em um projeto social semelhante e me tornei um atleta com duas medalhas olímpicas e duas formações acadêmicas, tudo por meio do esporte. E foi essa forma que eu encontrei de devolver para sociedade aquilo que ela me deu. Usando meu nome como medalhista olímpico, buscando parceiros para oportunizar outras crianças, como eu tive uma oportunidade. E um desses parceiros é a Energisa”, afirma Vicente Lenilson. 

A preocupação com os jovens faz parte dos planejamentos e projetos da empresa. É muito importante nosso patrocínio nesse projeto, principalmente por ter atividades contraturno dos jovens, reduzindo o risco de vulnerabilidade. Com o projeto, eles têm esperança, aprendem a lidar com frustações, vitórias e buscam um futuro melhor”, diz Carolina Ribas, Gerente de Gestão e Projetos. 

Para Adrienny, o esporte também trouxe benefícios para outras áreas da vida. “Eu passei a me dedicar mais a tudo que eu vou fazer, seja em casa ou na escola. Melhorei também o meu relacionamento com os meus colegas e tive inúmeras oportunidades de conhecer outras atletas e diferentes culturas sempre que viajamos”, lembrou a atleta.

Os filhos de Vicente Lenilson também têm se destacado entre os atletas de alto nível. Davi Souza, o mais novo, é o primeiro do Ranking-Brasil no 75m e 250m na categoria sub-16 e o Pedro Souza de Lima, segundo da categoria sub-18.