Energisa intensifica orientações sobre consumo consciente e alerta sobre variação de consumo

Cuiabá bateu nesta semana, o recorde de calor em 2021 por dois dias consecutivos, com os termômetros marcando 41°C, conforme dados do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). E a previsão é que as máximas continuem altas, assim como o tempo seco em Mato Grosso. De acordo com o Inmet, o estado registrou no último trimestre, temperatura até três graus maior do que a média histórica para o estado no período. Além disso, entre agosto, setembro e outubro, as temperaturas devem ficar até 1,5 grau acima da média para o período. 

Especialistas apontam que o clima extremo vai ter impacto nas contas de energia e que os consumidores precisam ficar atentos aos hábitos para economizar. “Em um dia em que a temperatura esteja em 25° celsius, com poucos minutos de funcionamento a plena carga, o aparelho de ar-condicionado baixará a temperatura para os 23° celsius pretendidos. Mas se o ambiente estiver muito mais quente, como 30° celsius, o aparelho terá que operar a plena carga por muito mais tempo para baixar e manter a temperatura no nível desejado. Ou seja, maior impacto na conta de luz”, comenta o presidente do Instituto Acende Brasil, Claudio Sales.

Imagine então em uma situação extrema, como em Mato Grosso. Por exemplo, uma família que continua usando o mesmo equipamento pela mesma quantidade de horas nos dias quentes e frios, pode ter um impacto nas contas de até 78% no mês já somando os impostos – principalmente com o uso em excesso de aparelhos como ventilador, ar-condicionado e umidificador.

“Nós estamos preocupados com os nossos clientes e com os impactos que o calor e a seca podem ter. Por isso vale o alerta sobre as variações de consumo e o consumo consciente”, destacou Murilo Marigo, gerente de Serviços Comerciais da Energisa em Mato Grosso. 

Marigo explica que isso acontece porque o mesmo equipamento, dependendo da temperatura, trabalha de uma forma diferente para continuar mantendo o desempenho. Ou seja, em dias mais quentes, eles precisam de mais energia, o que aumenta o consumo de quilowatts por hora. É o caso da geladeira, que precisa trabalhar bem mais para manter alimentos na temperatura ideal. 

Então, como economizar?

Antes de pensar na economia, é necessário que o cliente entenda a sua conta. É preciso compreender que o valor pago é uma junção de consumo de energia, tarifas e impostos. E, quanto maior é o consumo, maior é o imposto. 

Outro ponto importante é identificar a bandeira tarifária vigente. Quando a bandeira está verde, significa que as hidrelétricas estão cheias e suprindo todas as demandas. No caso das bandeiras amarelas e vermelhas, elas são utilizadas em períodos de seca. É a situação atual, com bandeira vermelha patamar dois. 

E o que fazer para suavizar o custo? Mudar hábitos! Veja algumas dicas da Energisa:

Ar-condicionado 

. Não deixe portas e janelas abertas com o equipamento ligado. 

. Mantenha os filtros limpos. 

. Diminua ao máximo o tempo de utilização do aparelho. 

. Coloque cortinas nas janelas que recebem sol direto.

. Se possível, priorize a posição de 23ºC.  

Ventilador

. Deixe ligado apenas quando alguém estiver usando. Deixar o ventilador ligado com antecedência para tentar refrescar um ambiente, não funciona, ele apenas desperdiça energia.

   Geladeira 

. Evite deixar a porta aberta. 

. Regule a temperatura interna de acordo com o manual de instruções. 

. Não coloque alimentos quentes dentro do equipamento. 

 . Deixe espaço para ventilação na parte de trás da geladeira.  

. Não forre as prateleiras. 

. Descongele a geladeira e verifique as borrachas de vedação regularmente. 

Ferro de passar 

. Junte as roupas para passar de uma só vez. 

. Separe as roupas por tipo e comece pelas que exigem menor temperatura. 

. Nunca deixe o ferro ligado enquanto realiza outra atividade. 

Aparelhos em stand-by 

. Retire da tomada quando possível ou durante longas ausências. 

Chuveiro

. Priorize a posição “Verão”.  

Iluminação  

. Utilize iluminação natural ou lâmpadas econômicas, como as de LED e apague a luz ao sair de um cômodo. Uma sugestão é pintar o ambiente com cores claras. Em Mato Grosso, você pode trocar lâmpadas incandescentes e fluorescentes de graça pelas de LED. Para mais informações acesse o site energisajuntos.com.br/Matogrosso.