Iniciativa da distribuidora, que inclui a logística para a distribuição do insumo hospitalar, faz parte do movimento Energia do Bem

A oferta de oxigênio para os pacientes internados com covid tem sido um dos maiores desafios da pandemia. O insumo hospitalar é fundamental no cuidado com os doentes. No entanto, o elevado número de pessoas internadas por causa do vírus deixou os hospitais quase sem estoques.  Para ajudar as unidades de saúde, a unidade da Energisa em Mato Grosso anunciou a doação de 100 cilindros de oxigênio ao governo do Estado no dia 23 de março. 

O apoio faz parte do Movimento Energia do Bem, uma rede de solidariedade liderada pelo Grupo Energisa em parceria com várias entidades nos Estados onde atua. Desde o ano passado, iniciativas vêm sendo colocadas em prática com o objetivo de diminuir os impactos da pandemia na vida da população. 

Os cilindros doados foram transportados pela Energisa para Sinop (a 500 km de Cuiabá), de onde seguirão, com o apoio da empresa, até hospitais de referência no tratamento da doença, em vários municípios de Mato Grosso, segundo definição do governo. 

A doação foi oficializada pelo diretor presidente da Energisa Mato Grosso, Riberto José Barbanera, no gabinete do governador Mauro Mendes. Participaram também da cerimônia os secretários de Estado de Saúde, Gilberto Figueiredo, da Casa Civil, Mauro Carvalho, e de Fazenda, Rogério Gallo. 

“A Energisa não poderia ficar inerte ao cenário, e dentro do papel social que cumprimos, além de distribuir energia, atendemos prontamente ao pedido do governo do Estado e da Assembleia Legislativa e rapidamente nos movimentamos para concretizar essa doação”, explica Barbanera.

Diante da grave crise na saúde, a Energisa tem desde o início da pandemia investido em ações de prevenção, combate e tratamento da doença –entre os colaboradores, seus familiares e a comunidade

Uma dessas iniciativas é a atenção concentrada no fornecimento de energia aos locais que servem para o armazenamento e a aplicação das vacinas contra a covid. Para isso, a Energisa de Mato Grosso colocou em prática um plano de ação especial para garantir o abastecimento elétrico nesses locais. Se acontecer alguma eventualidade, as equipes da distribuidora de energia estão prontas para fazer o atendimento com rapidez.

Para o governador de Mato Grosso, a doação dos cilindros de oxigênio pela Energisa representa um ato de solidariedade, compromisso e cidadania da empresa. “Vivemos um momento de grande perturbação mundial na saúde pública, que afeta o Brasil e Mato Grosso e o mínimo que esperamos é a cooperação de todos e das empresas cidadãs. Ficamos muito agradecidos com este ato da Energisa”.

O secretário de Saúde do estado também destaca o “espírito de cooperação” da empresa. “Reconhecemos o esforço da Energisa para ajudar no enfrentamento da pandemia, como já fez em outras oportunidades com a doação de EPIs e respiradores. A empresa tem demonstrado assertividade nessas decisões e agora socorre o estado e os municípios mais desfavorecidos e distantes”. 

O que é o “Energia do Bem”

O movimento Energia do Bem, uma iniciativa do Grupo Energisa, já promoveu cerca de 40 ações no Brasil para o enfrentamento da crise decorrente da pandemia. Para isso, a companhia, que atua em 11 estados, destinou mais de R$ 8 milhões para o combate, a prevenção e o tratamento do coronavírus. 

Em Mato Grosso, a atuação foi em diferentes frentes. Por exemplo, no investimento em melhorias na rede elétrica no Hospital Metropolitano de Várzea Grande, na doação de 300 máscaras N95 ao Hospital Estadual Santa Casa em Cuiabá, na compra de 30 mil máscaras de TNT para colaboradores e equipes de campo, além do transporte e a calibração de respiradores pulmonares que estavam em manutenção, numa parceria com o Senai MT. 

O movimento Energia do Bem fez ainda a doação de, aproximadamente, 300 doses de vacina H1N1 (Influenza) ao Serviço de Atendimento Especializado (SAE), administrado pela prefeitura de Cuiabá. Além disso, em parceria com a Unesco e a associação Shotokan, apoiou a entrega de cestas de alimentos na ação humanitária de combate à fome, com o atendimento de 500 famílias.

Os colaboradores da Energisa também fazeram parte da corrente de solidariedade por meio da participação voluntária em uma campanha de financiamento coletivo de apoio a asilos. Para cada real doado, a empresa contribuiu com mais R$ 1. A arrecadação somou R$ 113.375,00 e atendeu a 31 instituições, em 27 cidades.

Confira fotos e vídeos dos cilindros e do transporte do oxigênio