Inscrições para chamada pública vão até 22 setembro. Governos estadual e municipal, comércio e indústria pode participar.

A Energisa inicia a chamada pública de projetos do Programa de Eficiência Energética (PEE). As inscrições estão abertas a partir desta terça-feira (24/8) e vão até 22 de outubro. A iniciativa tem o objetivo de promover o uso eficiente da energia elétrica por meio de projetos inovadores. Este ano, o Grupo Energisa tem a estimativa de investir cerca de R$ 27 milhões para a execução de projetos nas onze distribuidoras. Mato Grosso vai ficar com mais da metade do valor, cerca de 14,6 milhões. 

De acordo com o analista de gestão do Programa de Eficiência Energética, Alex Fabiano Souza Silva, a seleção segue as diretrizes definidas pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). “A Energisa anualmente abre editais públicos para que clientes interessados possam concorrer.  Uma equipe técnica e especializada da Energisa MT avalia os projetos submetidos de acordo com critérios do edital e define os melhores projetos contemplados, desde que obedecendo condicionantes previstas no edital. Não existe uma quantidade exata de projetos a serem contemplados”, diz o analista. A seleção dos projetos aprovados será anunciada em 20 de dezembro. O envio de propostas devem observar as regras e prazo contidos no edital e deverão ser submetidas por meio do site: http://energisa.gestaocpp.com.br. Elas são voltadas para governos estadual e municipal, clientes residenciais e rurais, iluminação pública, comércio e indústria. 

Desde que chegou a Mato Grosso, a Energisa já aplicou R$ 151,6 milhões em 96 projetos, que geram economia de energia elétrica para diversos setores da sociedade com a adoção de novas tecnologias, processos e usos. Em um deles, foram investidos R$ 1,062 milhão nos prédios da Procuradoria Geral de Justiça e da Promotoria de Justiça de Mato Grosso, em Cuiabá. Foram feitas a troca de 837 lâmpadas incandescentes e fluorescentes por lâmpadas de LED e o condicionamento ambiental, com a substituição de 64 aparelhos de ar-condicionado e a instalação de 168 placas solares. Só essa ação gerou ao estado uma economia estimada de mais de R$ 202 mil por ano.

O diretor-presidente da Energisa Mato Grosso, Riberto José Barbanera, explica que os projetos de eficiência energética melhoram a qualidade de vida das pessoas e trazem benefícios para toda a comunidade, com a aplicação de novas tecnologias que consomem menos energia, agride menos o meio ambiente, podemos citar que o maior objetivo de todos os projetos de eficiência é combater o desperdício de energia elétrica e buscar um uso mais consciente. A iniciativa também promove ações educacionais realizando a substituição de aparelhos elétricos antigos ineficientes por outros mais novos e mais eficientes,” detalha Riberto.

UFMT recebe 603 placas solares

Um exemplo é o projeto já desenvolvido na Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) em Cuiabá, no Araguaia e em Rondonópolis, com a instalação de cerca de 603 placas solares. Em termos práticos, as novas placas devem produzir mais de 200 mil kWh/mês, garantindo uma economia de recursos superior a R$ 85 mil mensais para a UFMT, só no Campus de Cuiabá. 

De acordo com o reitor da UFMT, professor Evandro Soares da Silva, “a preocupação com a sustentabilidade, em todos os sentidos, deve ser uma preocupação de toda sociedade. E as universidades, para além da pesquisa e desenvolvimento de tecnologias, devem, também, dar exemplos práticos”, aponta.

“Assim, a implantação painéis fotovoltaicos geradores de energia elétrica, em todos os Campus da UFMT, vai ao encontro desta percepção e busca economicidade do valor pago pelo consumo de energia elétrica e está contida no programa de eficiência energética que visa, de um lado, produzir energia, de outro, reduzir as perdas de energia e aumentar a eficiência energética dos equipamentos elétricos”, explica o reitor ao site da instituição.

Os interessados em participar podem obter mais informações na live que será transmitida no dia 1º de setembro, às 10h30 (horário de Brasília), pelo link https://bitlybr.com/EVRCxMsC. O PEE é aberto para os clientes atendidos pela área de concessão dos estados das distribuidoras participantes dessa chamada pública.