Cidade estratégica para o setor agrícola, Vila Rica ganha segurança energética com nova linha de transmissão que custará R$ 83 milhões 

O Mato Grosso é uma potência agrícola mundial. O estado é o maior exportador de soja do Brasil. Somente de janeiro a maio deste ano, as exportações mato-grossenses chegaram a 14 milhões de toneladas, um volume recorde para o período. A produção de milho também é relevante. O estado responde por mais de metade das vendas externas brasileiras do produto. 

Para se desenvolver ainda mais no setor, Mato Grosso precisa de energia. Um dos benefícios de se contar com uma rede elétrica confiável, no caso de uma região agrícola, é atrair indústrias que produzem produtos de maior valor agregado a partir das commodities agrícolas, como a soja e o milho. É por isso que a Energisa investe continuamente para levar energia confiável a todos os municípios. 

A construção da linha de transmissão de alta tensão interligando as cidades de Santana do Araguaia, no Pará, e Vila Rica, no Mato Grosso, é um bom exemplo. A obra irá garantir segurança energética ao município mato-grossense, que está localizado em uma região estratégica para o agronegócio, próximo à BR-158, rodovia que cruza o Brasil do Rio Grande do Sul ao Acre. 

Prevista para ser concluída em outubro deste ano, a linha de transmissão terá 141 km de extensão. O investimento será de 83 milhões de reais. Anteriormente, Vila Rica dependia da rede que vinha de Barra do Peixe, uma linha com mais de 1 mil quilômetros de extensão, o que gerava muitas oscilações no fornecimento de energia. Em 2016 foi energizado um segundo ponto de suprimento para esta região localizado em Canaranã, porém ainda localizado a uma distância de 500km de Vila Rica. Agora com a entrada desse 3º ponto de suprimento os problemas de oscilações de interrupções no fornecimento de energia provocados pelo sistema de alta tensão, serão eliminados. As cidades de Confresa, Alto Boa Vista, Querência e outros municípios próximos também serão beneficiadas. 

A expectativa é de atrair novas empresas para a região e, com isso gerar empregos e desenvolvimento. “A última fronteira agrícola do Mato Grosso, como é conhecida a região do Araguaia, está em forte crescimento econômico e a Energisa tem trabalhado para trazer maior confiabilidade ao sistema elétrico”, afirma José Nelson Quadrado Junior, Gerente da área de Planejamento e Orçamento da Energisa Mato Grosso. “É muito importante que as localidades onde a gente atua se desenvolvam.”