Em Porto Velho, distribuidora trabalha na construção de tubulação de gás medicinal para leitos de UTI

Em Porto Velho, a Energisa Rondônia iniciou a construção de 760 metros de tubulação de gás medicinal no Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro. A iniciativa, firmada entre a empresa, a Casa Civil e a Secretaria de Saúde, ambas ligadas ao Governo do Estado, vai garantir a infraestrutura para que o poder público se responsabilize pelas obras físicas, instalação de equipamentos e oferta de profissionais de saúde para oferecer mais 54 leitos de UTI em um momento de aumento de casos de Covid-19.


Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro, na capital, vai ampliar a oferta de leitos de UTI com o apoio da Energisa Rondônia.

André Theobald, diretor presidente da Energisa Rondônia (ERO), explica que com o aumento do número de casos de contaminação no Estado e no país, articular ações em parceria  entre o poder público e as empresas, é uma forma de acelerar soluções para a população, com medidas com maior rapidez na sua implementação.

“A Energisa tem uma estrutura própria de logística pensada para atender as nossas obras em todo estado. Já temos em estoque parte dos materiais necessários para esse tipo de ação e um banco de fornecedores cadastrados para adquirir aqueles que não fazem parte do nosso cotidiano”, diz Theobald.

A instalação das tubulações começou a ser feita pela Energisa em 25 de março. O poder público poderá entregar os leitos a cada etapa concluída, já que a estrutura do prédio permite finalizar um cômodo e começar o seguinte. “Dessa forma, os leitos vão sendo abertos gradualmente, conforme forem equipados pelo governo estadual”, detalha Theobald.

Para Raquel Gil, diretora geral do Hospital de Base, o apoio é importante. “Chegou numa hora excelente porque vai oportunizar a ampliação dos leitos com maior celeridade para os nossos pacientes.”

Apoio à saúde

A ERO vem apoiando uma série de iniciativas para melhorar a qualidade de vida da população durante a pandemia. O diretor-presidente da distribuidora explica: “Queremos fazer muito mais pelo nosso estado e, por isso, continuamos com diálogo aberto para estender essa parceria para outras cidades do interior, que também precisam de apoio”, explica o diretor-presidente da Energisa Rondônia. 

Uma dessas iniciativas da distribuidora é a atenção concentrada no fornecimento de energia aos locais que servem para o armazenamento e a aplicação das vacinas contra a covid.

Em outra iniciativa voltada aos cuidados na pandemia, realizada em junho de 2020, a Energisa doou ao hospital itens para a proteção das equipes médicas, como cestos plástico, caixas organizadoras e potes descartáveis utilizados para o armazenamento dos protetores faciais (face shields) antes de serem enviados para desinfecção.

Outras iniciativas em Rondônia

O Movimento Energia do Bem tem atuado em outra frente de trabalho durante a pandemia ao priorizar o atendimento de demandas de energia para unidades de saúde, como o que foi feito no Hospital do Amor de Porto Velho, também em março. Em apenas dois dias, a Energisa Rondônia construiu um banco regulador de tensão para fornecer energia de qualidade para o local. Uma obra com essas características levaria em média uma semana apenas para construção, devido à complexidade da estrutura – desconsiderando o tempo gasto com a análise de projetos.

“A energia é essencial nesse momento e, por isso, continuamos trabalhando com afinco, zelo pela saúde e segurança”, ressalta Theobald. 

A UPA de Jaci-Paraná, distrito que fica a 90 quilômetros da capital, e o Hospital de Seringueiras também tiveram os projetos analisados e a energia ligada em um prazo menor do que o prazo estipulado pela regulação do setor graças ao Energia do Bem.

“Energia do Bem”

Articulações como a que aconteceu na AMI e no Hospital de Base Dr. Ary Pinheiro fazem parte do Movimento Energia do Bem. A iniciativa do Grupo Energisa, já ultrapassou as 40 ações no Brasil para o enfrentamento da crise decorrente da pandemia. Para isso, a companhia, que atua em 11 estados, destinou ao redor de R$ 8 milhões para o combate, a prevenção e o tratamento do coronavírus. 

A Energisa tem desde o início da pandemia também investido em ações de prevenção, combate e tratamento da doença –entre os colaboradores, seus familiares e a comunidade.