O incentivo sociocultural e ambiental é um dos pilares fundamentais da Energisa, que atua nas comunidades de forma a contribuir para o desenvolvimento dos territórios onde opera.

Um mergulho no coração da Amazônia. Essa é a proposta da nova exposição do fotógrafo brasileiro Sebastião Salgado, inaugurada na terça-feira (15/02) no Sesc Pompéia, em São Paulo, após passar por Londres, Paris e Nova York.  A mostra, que conta com mais de 200 fotos do artista, leva o visitante a uma experiência imersiva para que ele veja, ouça e reflita sobre o futuro da biodiversidade e a urgente necessidade de proteger os povos indígenas e preservar o ecossistema do planeta. Não à toa, o Grupo Energisa é um dos patrocinadores da exposição “Amazônia – Sebastião Salgado”. 

“Sebastião Salgado leva, com muito respeito, a cultura brasileira para o mundo inteiro. A gente precisava mostrar para a sociedade que estamos prontos para esse compromisso de sustentabilidade nas áreas em que atuamos”, ressalta Delânia Cavalcante, Coordenadora de Investimento Social da Energisa. “A gente atua no Brasil profundo, dentro desse bioma importantíssimo que é a Amazônia. Por conta disso, o apoio à mostra significa, para nós, um valioso carimbo de compromisso do quanto nos preocupamos com uma das nossas grandes áreas de atuação, que é a floresta amazônica e seus povos.”

Os retratos, todos em preto e branco, foram feitos por Salgado ora com os pés fincados na terra, ora submersos nos rios ou suspensos no ar para impressionantes registros aéreos. O resultado são imagens que revelam a riqueza da floresta, das águas doces, das montanhas e comunidades indígenas da região.

“Para mim, trabalhar na Amazônia foi como trabalhar no paraíso durante estes últimos sete anos da minha vida. Foi colossal, foi fantástico”, diz Salgado.

Depois de São Paulo, onde fica até o dia 10 de julho, “Amazônia” segue para o Rio de Janeiro (RJ), no Museu do Amanhã, de 19 de julho de 2022 a 29 de janeiro de 2023.

O incentivo sociocultural e ambiental é um dos pilares fundamentais da Energisa, que atua nas comunidades de forma a contribuir para o desenvolvimento dos territórios onde opera. Em comunhão com este pensamento está também o apoio ao esporte, por acreditar que ele contribui diretamente para a qualidade de vida e a formação dos cidadãos.

Além da grande exposição de Sebastião Salgado, outro investimento que se destaca é o apoio à vela brasileira através da vitoriosa dupla Martine Grael e Kahena Kunze na classe 49er FX. Elas conquistaram o Bronze nas Olimpíadas Rio 2016 e o Ouro em Tóquio 2020.

“Elas são mulheres muito especiais. Além de serem campeãs, são jovens empreendedoras, com garra, preocupadas com inúmeras causas sociais, como levar a vela a outras classes sociais, por exemplo. Para nós, agregar a nossa marca a esse símbolo de uma geração de mulheres que corre atrás é muito importante”, ressalta Delânia.

O sólido apoio da Energisa é reconhecido pela dupla, que diz estar muito feliz com a parceria:

“Nosso esporte é bem complexo. Tem o barco, a logística, as viagens… É um esporte que, hoje, é bastante caro em termos de competição a nível olímpico. Com o patrocínio da Energisa, tudo fica mais fácil e a gente fica mais aliviada”, explica Kahena. “A maioria dos atletas se preocupa com o dia de amanhã, porque podemos nos lesionar e perder tudo. Por isso a renovação de um patrocínio traz um conforto e uma segurança muito fortes para o atleta. Depois dos Jogos Olímpicos, vários patrocinadores saíram, e a renovação do apoio da Energisa traz felicidade.”

O critério utilizado pela Energisa para os incentivos socioculturais, segundo Delânia, é apoiar projetos e iniciativas socioculturais que tenham identidade própria e relevância cultural; fomentem a inclusão social; priorizem ações de formação, capacitação e circulação para o desenvolvimento sociocultural local e a economia criativa. Além disso, cada distribuidora promove localmente iniciativas de impacto social.

“Em 2021, a gente selecionou 28 projetos dentro desses critérios. Conseguimos, dessa forma, atingir o maior número possível de projetos na nossa área de atuação”, conta Delânia. “Normalmente, os projetos estavam muito focados em MG, SP e em Nova Friburgo/RJ. Numa conversa com diretores-presidentes, a gente pediu que nos enviassem novas propostas para, assim, tentar reverberar os recursos para todas as nossas unidades.”

O mapa a seguir dá a visão geral dos patrocínios e apoios da Energisa no último ano. Para 2022, a meta é ampliar ainda mais os incentivos socioculturais do Grupo e lançar o primeiro edital público para patrocínio de projetos culturais.

Exposição da Amazônia Sebastião Salgado

Ficou curioso com o tema? Para saber mais, não deixe de conferir o documentário “O Sal da Terra” (Netflix) sobre a obra de Sebastião Salgado, e a série documental “É Ouro! – O Brilho do Brasil em Tóquio” (Globoplay), com os bastidores da dupla Martine Greal e Kahena Kunze na conquista do ouro olímpico.

*****

Serviço:

Amazônia – Sebastião Salgado

Curadoria e cenografia: Lélia Wanick Salgado

De 15 de fevereiro a 10 de julho de 2022

Sesc Pompeia – Rua Clélia, 93, Pompeia – São Paulo/SP

Horário: De terça a sábado, das 10h às 21h; domingos e feriados, das 10h às 18h

Grátis. Classificação livre.