Iniciativa é uma parceria da Prefeitura com a Energisa-Sul Sudeste e a UniFAI

São Paulo – O projeto-piloto de compostagem desenvolvido em parceria entra a Energisa Sul-Sudeste com a Prefeitura de Adamantina (SP) e o Centro Universitário de Adamantina (UniFAI), foi finalizado em dezembro após dois anos com bons resultados: foram doados 1,8 mil toneladas de adubo proveniente de resí­duos de poda de árvores e materiais orgânicos – como restos de merenda coletados nas escolas municipais e estaduais da cidade – que beneficiaram 85 produtores, que puderam substituir o adubo quí­mico por orgânico.

Para o coordenador do Programa de Eficiência Energética da Energisa, Thiago Peres de Oliveira, o projeto é motivo de orgulho para todos os envolvidos e beneficiados pela ação, e que não acabará:

“Mesmo encerrando esse ciclo do programa de eficiência energética, é importante ressaltar que a doação de compostos para os produtores vai continuar. A prefeitura já ampliou o pátio de compostagem, de 3 mil para 8 mil metros quadrados, a fim de intensificar a produção e propiciar um maior volume de composto destinado aos produtores”, afirmou o coordenador. 

Marcio Cardim, prefeito de Adamantina, considera a iniciativa fundamental para incentivar a cadeia de produção do municí­pio: “Como fruto desse projeto, criamos o Programa de Aquisição de Alimentos. Percebermos que não adiantava só doar o composto, se os produtores não tinham para quem vender. Hoje o municí­pio compra os alimentos desses produtores e doa para entidades assistenciais, que têm a oportunidade de consumir produtos de qualidade e riquí­ssimos em nutriente”.

Em 2022 a Prefeitura pretende ampliar a produção deste composto orgânico e a quantidade de produtores beneficiados. Os que ainda não recebem o composto podem se cadastrar na Secretaria de Agricultura, Abastecimento e Meio Ambiente (SAAMA).